Segundo Pastor Gilson, os conselheiros colocam a vida e a integridade física em risco no exercício da função

 

A Câmara Municipal aprovou o requerimento 50/21 na 4ª Sessão Ordinária, passada no dia 23 de fevereiro de 2021. A elaboração do documento foi uma iniciativa do vereador Gilson Rodrigues de Souza (PRTB), o “Pastor Gilson”. Nele, o autor requisitou à Prefeitura a concessão de adicional de periculosidade ou adicional de risco de vida aos conselheiros tutelares de Jandira.

De acordo com Pastor Gilson, os conselheiros tutelares muitas vezes colocam em risco a vida e a integridade física no exercício da função. “Temos que reconhecer as situações que os conselheiros tutelares enfrentam quando vão até uma casa para apurar denúncias de violência ou abuso contra crianças. Nessas visitas e abordagens, eles sofrem toda sorte de ameaça e represálias. […] O adicional não assegura a vida de ninguém, mas incorpora pelo menos o reconhecimento desse trabalho”, comentou o vereador.

Pouco antes do encerramento da sessão, o conselheiro tutelar Alexsandro Nunes de Oliveira, mais conhecido como “Sandrinho”, fez uso da tribuna a fim de agradecer a colocação do requerimento e comentar a importância da iniciativa para os profissionais que atuam na área. “A gente fez uma adequação no orçamento. Ajustando entre reforma de sede, locação ou compra de carro e equipamento, sobra uma reserva para dar esse adicional. E é uma gratificação – a qualquer tempo, se não merecer, pode ser retirada”, enfatizou Sandrinho. Ele também aproveitou a oportunidade para discorrer brevemente sobre os trabalhos desenvolvidos no Conselho Tutelar de Jandira.