Com o agravamento da pandemia, vereador Markinhos sugeriu que o município tome providências para ter acesso ao coquetel de medicamentos chamado Regn-CoV2, que inclui os remédios casirivimabe e indevimabe

 

O vereador Marcos Danilo de Sousa (PTB), o “Markinhos”, colocou em destaque a discussão do requerimento 167/21 na 10ª Sessão Ordinária, em 27 de abril de 2021. Nele, o autor recomendou à Prefeitura a adesão ao coquetel Regn-CoV2 (que inclui os remédios casirivimabe e indevimabe), um novo tratamento hospitalar contra a COVID-19 autorizado pela ANVISA.

Para o vereador, casos graves da doença poderão ser evitados com o uso do novo medicamento. “Infelizmente, eu perdi meu sogro e minha sogra [para a COVID-19] num espaço de 15 dias. Tenho um amigo que perdeu o irmão, a irmã e um cunhado em menos de 45 dias. Assim, esse coquetel pode ser muito importante. Ele não vai poder ser usado por qualquer um, nem ser comprado em farmácias. Só vai poder ser usado nos hospitais. […] Estamos pedindo algo aprovado pela ANVISA. Não sou eu, é a ciência que está dizendo que o medicamento pode ajudar a combater os quadros graves de COVID-19”, compartilhou o vereador.

Em outro requerimento, de número 168/21, Markinhos aproveitou para sugerir que a Secretaria Municipal de Saúde solicitasse, junto ao governo de São Paulo, informações relativas ao fornecimento de aparelhos auditivos aos munícipes. Segundo ele, o atendimento da demanda vai contribuir para a melhoria da qualidade de vida dessa população.