Projeto de Lei colocado por Pastor Gilson busca garantir mais higiene e dignidade às crianças que utilizam o transporte público municipal

 

A Câmara Municipal de Jandira aprovou por unanimidade o Projeto de Lei nº 30/21 na 14ª Sessão Ordinária, realizada em 25 de maio de 2021. De autoria do vereador Gilson Rodrigues de Souza (PRTB), o “Pastor Gilson”, a matéria pretende instituir o “Programa Cartão Benfácil Infantil” no município de Jandira, com a disponibilização de cartão eletrônico para crianças entre dois e seis anos de idade, já isentas de tarifa.

De acordo com o autor, a iniciativa deve garantir mais higiene, saúde e dignidade às crianças que utilizam o transporte público municipal. “Crianças de dois a seis anos não pagam passagem e, por não pagarem, não podem girar a catraca como os demais usuários. Os pais têm que pedir para a criança se agachar e passar por baixo da catraca. Ou têm que pegar no colo e passar por cima. No entanto, ambos os casos geram constrangimento. Por isso, a gente pede para que a empresa confeccione o cartão eletrônico infantil. Além do constrangimento, a medida evita que a criança suje as mãos, a roupa e até se contamine. Especialmente agora com a COVID-19, não dá mais para as crianças ficarem se arrastando por baixo de catraca”, reivindicou em plenário.

Na mesma ocasião, o parlamentar também apresentou dois requerimentos. O primeiro, de número 249/21, solicitou à Prefeitura a ampliação do Centro de Referência da Mulher (CRM). Requisitou ainda a aquisição de insumos para realização de procedimentos médicos, bem como a implantação de uma sala de esterilização e desinfecção de materiais.

Por sua vez, o requerimento 250/21 sugeriu a viabilização de espaço físico destinado ao crematório municipal de animais domésticos de pequeno e médio porte, por intermédio de parcerias e convênios. “Alguns dos animais mortos são enterrados de maneira incorreta e, diversas vezes, são jogados em rios, terrenos baldios e aterros sanitários, gerando a contaminação do solo e dos lençóis de águas subterrâneas”, justificou o vereador.