De acordo com o vereador Véinho, a atualização de tais informações é fundamental para o desenvolvimento de políticas públicas direcionadas a esta parcela da população; por intermédio de outro requerimento à Prefeitura, discutido em destaque, Véinho também indicou que a “Cidade da Criança” receba o nome do pequeno jandirense Lorenzo Amaral de Camargo, que faleceu no ano passado após uma longa batalha contra a leucemia

 

O vereador Josenildo Ribeiro de Freitas (PL), o “Véinho”, apresentou o requerimento nº 450/22 na 26ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Jandira, dada em 23 de agosto de 2022. O documento sugeriu à Prefeitura o recenseamento das pessoas com deficiência no município, a fim de identificar o número exato e obter informações estatísticas sobre os tipos de deficiência. Como justificativa, o parlamentar frisou que a atualização de tais dados é essencial para o desenvolvimento de políticas públicas destinadas a esta parcela da sociedade.

“Se eu não me engano, esse já é o terceiro ou o quarto requerimento que nós colocamos a respeito do censo da pessoa com deficiência e das pessoas acamadas. É incrível estarmos no século XXI e não sabermos a quantidade de pessoas com deficiência que nós temos na cidade. Eu fui fazer uma visita para um acamado e é de fazer vergonha! A pessoa está numa cama inadequada, não tem cadeira de banho ou de rodas e nem recebe a visita de uma assistente social”, protestou o vereador na tribuna.

Na mesma sessão, Véinho colocou em destaque a discussão do requerimento nº 451/22, também de sua autoria. Nele, o vereador requisitou à Prefeitura uma homenagem póstuma à criança jandirense Lorenzo Amaral de Camargo, que faleceu no ano passado após uma longa batalha contra a leucemia. O documento indica que a atual “Cidade da Criança”, localizada na Área de Lazer do Trabalhador, leve o nome do pequeno, como forma de confortar um pouco os corações de familiares e amigos.