Requerimento cogita a implantação do Crematório Municipal para pets de pequeno e médio porte em Jandira

Legenda: Marcio Oliveira (PSD)
17 de abril de 2024

Vereador Marcio Oliveira frisou que o descarte irregular dos corpos pode causar impactos ambientais e riscos à saúde pública; ele também demonstrou preocupação com o desgaste emocional dos tutores, que desejam uma despedida adequada e digna para seus animais de estimação

O requerimento nº 179/24 passou pelo plenário da Câmara Municipal de Jandira durante a 11ª Sessão Ordinária, em 16 de abril de 2024. Assinado pelo vereador Marcio Odair Nascimento de Oliveira (PSD), o “Marcio Oliveira”, o texto pediu à Prefeitura a viabilização de um espaço físico para estabelecer o Crematório Municipal de animais domésticos de pequeno e médio porte, por intermédio de parcerias ou convênios.

De acordo com Marcio Oliveira, a população tem muitas dúvidas sobre como proceder após a morte de suas mascotes. Ele lembrou que, por vezes, os corpos são enterrados de maneira irregular ou descartados em rios, terrenos baldios e aterros sanitários, gerando a contaminação do solo e dos lençóis subterrâneos.

Além do impacto ambiental e dos riscos à saúde humana, Marcio Oliveira também chamou atenção para a questão emocional enfrentada pelos tutores. Para ele, todos os cidadãos merecem dizer adeus adequadamente e dar um destino digno aos corpos dos bichos de estimação que fizeram parte de suas vidas.

“A gente orienta a levar [os cadáveres] para o Centro de Controle de Zoonoses, mas lá eles são descartados pelo setor de limpeza urbana. E assim não é bacana, porque a pessoa tem amor pelo animal. Seria melhor se a Prefeitura tivesse um espaço para enterrar ou cremar o animalzinho. Enfim, espero que criem um mecanismo que atenda à lei municipal, pois é um momento muito difícil, só quem tem um pet sabe o amor que tem por ele. Não é porque eles não são seres humanos que o corpinho tem que ser descartado em qualquer lugar”, defendeu o parlamentar na tribuna.

Compartilhe