NOTICIAS    
 

 
     
 

Espaço para os servidores da Saúde 

Câmara intermedia negociação entre funcionários da Saúde e Prefeitura para redução de carga horária 

Funcionários públicos da Saúde estiveram na Câmara Municipal de Jandira, durante a 35ª sessão ordinária (31/10), para pedir o apoio dos vereadores na reivindicação pela redução de carga horária para psicólogas, terapeutas, fonoaudiólogas, nutricionistas e assistentes sociais da rede municipal. As servidoras querem que o governo municipal passe de 30 para 20 horas semanais a jornada para as classes, em compensação à defasagem salarial que as funções têm na Prefeitura. 

Representando as trabalhadoras, usou a tribuna da Câmara a psicóloga Sônia Mara Pavanelli. Ela falou sobre a dificuldade da Prefeitura em reajustar salários em função dos recursos financeiros, mas protestou contra a falta de respostas quanto à redução da jornada de trabalho, que seria uma alternativa de liberar as profissionais para complementar os ganhos em um segundo emprego. “Os senhores podem nos perguntar por que então ainda trabalhamos em Jandira. Por causa do vínculo que temos com nossos pacientes, e porque Jandira tem um povo acolhedor. Mas estamos cansados de não sermos ouvidos”, desabafou a psicóloga.  

“Temos consciência que este problema não foi causado por esta gestão. Mas (a redução da carga horária semanal) possibilitaria assumirmos uma atividade para complementarmos nossos salários. Esta redução não vai prejudicar o atendimento à população”, explicou Sônia. 

O presidente da Câmara, vereador Marcelo Marques de Souza (DEM), o “Marcelinho”, prontificou-se a reunir a assinatura de todos os vereadores em um documento ao prefeito, reforçando a necessidade de rever a questão junto às classes. “Sabemos que não há orçamento, mas vocês não estão pedindo aumento. Quero agradecer o carinho que vocês têm com a população, e tenho certeza que o prefeito quer resolver esta situação”, disse Marcelinho.

 
Últimas Noticias